Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 15 de janeiro de 2012

A pedido de muitas famílias

Deixo-vos agora a questão:
O que pesou na hora de escolher o nome dos vossos cachopos? Amor de toda uma vida ou amor do momento? Nome de família ou nome da moda? Foi uma decisão a dois, a três, ou apenas vossa (e viva a ditadura - eu sou praticamente fã). Escolheram quando engravidaram ou já estava escolhido?

E se quiserem muito e se tiverem na categoria bem-mais-bem-é-impossível, posso dizer-vos  qual é petit-nom aconselhado pela Sôdona Pureza para chamarem aos meninos e meninas amorosíssimos que têm aí por casa.

55 comentários:

Maggie disse...

Sempre gostei de nomes portugueses.
A madalena foi escolha minha, já maria tive que ceder, marido queria mto uma maria, mas ficou só maria (é que maridinho queria maria flor).

Maggie

Ana Maldivas disse...

Bom eu sou mesmo parolinha, já tenho o nome dos meus dois filhos de casalinho desde que namorava com 15 anos com o meu actual marido. diziamos já aí que ia ser o Miguel (segundo nome do marido) e margarida (pois sou ana rita e rita vem de margarita). E miguel it is. Vamos ver o segundo, se sempre serei abençoada com o casalinho parolo ou se terei de inventar do nada um 2º nome de rapaz ao fim destes 16 anos juntos a falarmos no miguel e na margarida, eheheheh!
Bjs!

Niki disse...

O nome da mais velha foi escolhido por causa de uma personagem de um livro da condessa de Segur que li ainda miúda e que me ficou, o da mais nova foi escolhido pela irmã. :)

Beijinho e bom Domingo!

Mary disse...

Bem, ja que insistes, aqui fica...
Sempre tive para mim que os meus filhos seriam o Vicente, e a Mariana Isabel (como a minha avo). Quando comecei a namorar com o Te, ele referiu que nao gostava de pais e filhos com o mesmo nome, pelo que caiu o Mariana e ficou o Isabel (pendurado, ate hoje).
Muito antes de engravidar da 1a vez dei de caras numa mailing list com o nome Ema. Comentei com ele, e ele disse que gostava tambem. Entretanto, conversa puxa conversa, ele comeca a desenvolver uma embirracao com o nome Vicente. E que gostava de Simao. Ora eu, sportinguista de gema, nao chamo Simao a filho meu nem que me paguem. Ora se nao e Simao tb nao e Vicente, mais nada.
Engravidei. Se for menina, ja estava escolhido - seria Ema.
Se for rapaz = drama.
Fizemos listas e listas, todos os nomes me pareciam estranhos, nenhum era bom. Conseguimos reduzir a lista para Henrique, Gustavo ou Pedro. Na eco das 22 semanas, qdo soubemos que era rapaz, olhei para a carinha dele no ecran e ele sorriu. E eu vi claramente, era Henrique!
Falamos sobre isso no carro, amadurecemos a ideia, e depois anunciamos. Isso sim, sempre foi discussao nossa, nunca demos a conhecer as hipoteses a ninguem, quando anunciamos ja e facto consumado.
Da 2a vez, ja estava escolhido: Ema. Foi facil.
Se formos ao 3o, se for menina acho que esta escolhido, se for rapaz temos drama, porque agora ja nao gosto dos outros nomes da lista.
E tu, Duchess?

Mãe da Tiz disse...

Meses depois de começarmos a namorar escolhemos o nome Maria Beatriz para quando um dia tivéssemos uma filha. Sempre amámos esse nome, não me interessava q se tivesse tornado um nome da moda e o mundo inteiro tb o escolhesse, para nós era especial... E 7 anos depois ela chegou!!
Agora desta vez, já sabia que tb seria Maria, tinha q ser... Gosto mesmo muito deste nome. Matilde era um nome q tb já gostava(mos) há muito tempo, desde o tempo da Beatriz. Fiquei admirada ao ver na lista dos nomes mais escolhidos em 2011, q Matilde foi o 3 nome feminino mais escolhido. É q para além da meia dúzia de Matildes q conheço aqui nos blogs, n conheço nenhuma pessoalmente, n sabia desta nova onda... Parece q temos propensão a escolher nomes da "moda", mas mais uma vez, não mudaríamos por isso. Gostamos e nem q o meu irmão pusesse esse nome à filha, eu mudava ;)

Mãe da Tiz disse...

Ahhhhh e quero saber essa dos petit noms, especialmente para a segunda, q a primeira já está servida ;)

Duchess disse...

Segundo a tia, Beatriz deve ser Biti e Matilde deve ser...Cereja:):)

Kiki disse...

Como eu já tinha dito, toda a vida quis ter um Manuel e uma Maria... Mas entretanto tive uma cadela Maria e não ia pôr o mesmo nome à minha filha.. :P
Quando engravidei da Luísa, se fosse rapaz, seria Manuel Maria. Para rapariga andámos à guerra... O Luís queria Pilar e eu queria todos! Acabou por ficar Maria Luísa para ficar com o nome do pai.
Do Vicente, deu-me uma travadinha e deixei de querer Manuel Maria... Havia milhões à minha volta e não queria que o meu fosse mais um! Foi muito complicado escolher... Eu gosto de nomes clássicos portugueses da velha guarda! Fizemos listas e mais listas. Quadros em excel... Estatísticas e coisas estranhas... Um dia ia no carro e veio Vicente à cabeça! Liguei ao Luís: O que achas? e ele respondeu: Está feito! :P

Duchess disse...

Desde sempre que gosto de Afonso. Mas também desde sempre que quis uma menina. Então nos meus tempos mais freaks queria uma Maria Afonso. Passados uns anos engravidei e já não achava assim tanta piada a Maria Afonso...mas continuava a amar Afonso. E veio o Afonso. Que se tivesse sido menina seria Matilde.
Depois comecei a pensar que queria ter outro filho com pouca diferença de idade do primeiro. Mas desta vez tinha um feeling que seria mesmo uma menina. Mesmo. Mas enganei-me, claro. Muito cedo soube que vinha outro pilinhas. E no dia em que soube deu-me um baque. Desta vez ia ser uma Madalena. E era tão claro que nem pensei duas vezes. Do nada surgiu-me o Manel...uma espécie de versão masculina da Madalena. O pior foi o segundo nome. O marido logo de início não queria Maria...e eu queria. Eu não queria mais nenhum: Manuel João, não; Manuel Luís...só se fosse o Goucha...
Acabou por ficar Manuel Maria (sim, sou muito persuasiva).
E o mais engraçado é que logo depois do "Manel" me sair pela boca, percebi que era o segundo nome do meu pai e o primeiro do meu avô. Claro que toda a gente adorou.
Quando chegou ao 3º felizmente ainda tinha alguns nomes em carteira. Decididamente se fosse menina já não seria nem Matilde nem Madalena. O marido odiava isso. Dizia, o tolo, que já tinha não sei quantas filhas que lhe tinham morrido. E eu tentava explicar-lhe que a sensação para mim era exactamente essa, ou seja, aquele nome era para aquela pessoa... e se aquela pessoa não existiu, então o nome não passaria para outra.
Há já muito tempo que eu gostava imenso de Vicente. A minha colega e amiga J.A.D. tinha um Vicente, que terá agora os seus 13 anos, mais coisa menos coisa. E sempre foi um nome com o qual me identifiquei. E ainda por cima havia ainda poucos (sim, porque parece que esse karma vinha atrás de mim - havia poucos Afonsos quando eu escolhi Afonso para o primogénito, há 11 anos atrás - e depois tornou-se moda; havia poucos Manéis há 8 anos e depois virou moda). Ahhh, e se fosse menina seria Benedita.

Quando engravidei desta vez...confesso que não estava muito feliz a organizar listas e listinhas. Estava ainda meio abananada com o que me estava a acontecer. Mas ainda me lembro de pensar que se fosse menino...bom, se fosse menino dava em maluca... e chamava-lhe Lourenço.

E se fosse menina?
Há muito tempo que um nome me adoçava a boca. Um nome invulgar mas extremamente doce. Soube dele através de uma revista, de há anos e anos que dizia que a neta da Rosa Lobato Faria tinha esse nome. Um nome que confesso que no primeiro embate estranhei, até porque não conhecia mesmo mais ninguém com esse nome... mas que depois foi-se entranhando, como uma segunda pele.
Mas sabia que ia ser um nome polémico.
Entretanto conheci, não pessoalmente, mais umas duas meninas com esse nome. E duas senhoras mais velhas, ambas espanholas.

Por causa das coisas ainda disse ao marido: olha, se é menina acho que podia ser eu a escolher, hein??
Dou-te a hipótese de 3 Cs: Carlota, Caetana e Concha. E Concha ficou:)

Té F. disse...

Ora bem ;) foi então assim:
Joana - sempre adorei este nome e o pai tb gostava, ficou então decidido se fosse menina seria Joana. E foi!
Do 2º foi muito mais difícil o pai gostava de uns e eu de outros. Acho que para rapaz é mais complicado escolher um nome :). O pai queria João Pedro e eu Gonçalo. Como a 1ª tinha apenas um nome próprio acabámos por escolher o que eu queria, porque Gonçalo já é um nome grande e pronto! e depois se um só tem um nome os que vierem a seguir seguem a mesma linha, te de ser igual para todos :)
Da 3ª e última que a fábrica já encerrou ;) para além de nós dois já tinhamos os filhotes mais crescidos a querer também participar na escolha do nome do bebé que vinha lá...e foi unânime a escolha de Marta (no caso de ser menina! e foi!) se fosse rapaz ia ser um "problema" eu queria Miguel mas todos os outros elementos tinham cada um outro nome preferido, estava a ver que tinhamos que fazer papelinhos com nomes de rapazes e tirar à sorte :)
Adoro os meus três filhos e adoro os nomes de cada um deles, acho que lhes assenta como uma luva.
Beijinhos

Duchess disse...

:):)

No meu caso ao 3º os outros dois queriam participar, principalmente o mais velho. E ele queria muiiito que fosse Jaime. Eu nem sei porquê porque não havia Jaimes na escola dele, nem em series ou desenhos animados ou telenovelas, na altura.
Mas eu sempre lhes disse: "Olhem, agradeço imenso a vossa participação mas os nomes dos meus filhos a mãe escolhe. Depois vocês terão a oportunidade de escolher os nomes dos vossos".

E penso como tu...acho que os nomes lhes assentam que nem uma luva!

Melancia disse...

Ora bem... há muitos, muitos anos atrás, há 22, tive um irmão, tinha eu 8 anos, que nasceu muito prematuro. Deixaram-me na altura escolher o nome e escolhi Diogo. O meu, tão desejado, irmão acabou por falecer 1 mês depois, mas o gosto por aquele nome sempre me ficou. E, durante toda a minha adolescência, disse que iria ter um Diogo e uma Beatriz, nome da minha bisavó, ou Carolina, nome da trisavó. Hoje tenho um Diogo com 10 meses e não dei hipótese de escolha. Basicamente, o nome dos filhos vinha com o pacote "esposa". Se o próximo for menino, o pai já escolheu, será Miguel, se vier menina será a Beatriz...ou Ana Beatriz. Eu, a minha mãe e a minha irmã somos Ana e, apesar de não gostar muito de 2 nomes, até acho piada a criar uma tradição familiar feminina. A ver vamos!!

Duchess disse...

Emocionei-me com a tua estória...

E viva o girl power!

Mamã Petra disse...

Curioso já que neste momento estou grávida do 4º filho e passamos a vida aqui em casa a especular nomes, todos escolhem nomes de menina, até o mais novo escolhe, e é com cada um só visto, se for rapaz começamos do zero porque estamos todos a acreditar que é uma menina.

O mais velho é Artur, desde sempre esse seria o nome do meu 1º filho homem, o nome do meu avô materno que eu adorava, e por ser uma pessoa maravilhosa, o nome ficou optimo ele é um filho fantástico.

A do meio é Margarida, era para ser Teresa Margarida, mas acabou por ficar Margarida Sofia que eu sou fã de 2 nomes, no entanto desde cedo avisei que não lhe podiam chamar Guida, era Margarida e mais nada.

O terceiro foi escolha do pai, ficou Gabriel, eu adoro o nome e acho que ele é mesmo o meu anjo Gabriel, nasceu numa altura muito dificil da minha vida e foi ele que me deu alento.

Aguardamos a ecografia para escolher o nome, e depois venho aqui contar-te.

Beijinhos e até já ...

Maria F. disse...

Olá Duchess,
Há já algum tempo que passo por aqui mas nunca comentei. Achei este post interessante e pareceu-me bem comentar :) Tenho duas gémeas de 6 anos e o mais engraçado é que a escolha do nome de ambas foi, no mínimo, controversa. Fui eu que convenci o pai a "aceitar" os dois nomes que escolhi. Curioso é que nenhum deles faz parte da lista da Tia Pureza, e talvez por isso continuem ambas a ser as únicas Mercês e Maria da Paz (Paz) na escola. O ano passado veio o terceiro, e último, desta vez rapaz. Desta vez foi o pai a escolher, ficou Frederico.

Duchess disse...

Olá Maria! Ainda bem que comentaste.

Adoro os nomes deles, principalmente os delas.
Podes não acreditar mas tenho Mercês escrito no meu little black book, como um dos meus nomes preferidos. A mana mais nova dizia-me "Mas não preferes Mercedes?" e eu "Não. Mercês". Mas não teve que ser Maria antes?

Beijinhos e obrigada pela partilha.
Obrigada a todas.

Tella disse...

Duchess, adorei a história dos nomes do teus filhos!

Sempre quis ter um Pedro e uma Inês. Mas durante a gravidez, desisti do Pedro. Fui fazendo listas e sobrou-nos Simão e Manuel! O nome Tiago nem nos veio à cabeça. Um dia, estava a corrigir um teste de um Tiago, um puto rufia mas mto afetuoso com quem eu me dava mto bem - e gritei para o meu marido que estava na cozinha "e se for Tiago?". A ideia pegou e ficou Tiago.
O segundo, Pedro, foi escolha do pai mas eu já não me apetecia até o dia em que sonhei que ele tinha nascido, que o meu marido me tinha ido buscar da maternidade e que fomos comer a um restaurantes (vou soltar a parte triste e trágica do sonho) e no sonho, perguntaram-me como ele se chamava. Respondi prontamente "ele n tam nome ainda mas podem tratá-lo por Pedro." Assim foi.

*Quicas* disse...

Na minha primeira gravidez falávamos de Flor/Pérola/Violeta... e Guilherme. Veio a Flor. Na segunda gravidez era entre Aurora/Benedita/Cloe e... Guilherme. Veio a Cloe. Como eu só soube da 3ª gravidez às 18 semanas (ou seja, soube que estava grávida e que ia ser rapaz, tudo à mesma hora), e entretanto Guilhermes já os há muitos, veio o Gustavo.

:)

PS: e petit noms para estes, há?

M.P. disse...

Por aqui os nomes para menino e menina foram escolhidos por mim, com o consentimento do maridão.
Para menino, indiscutivelmente, João. Tradição familiar. Em todas as gerações, o primeiro filho a nascer é João. E por isso na minha familía vivemos rodeados desse nome (João, Maria João, José João, João Maria, Ana João, etc etc).
Para menina, o nome seria Camila, o nome da minha boneca de há muitos anos, inspirado num livro que li em miúda oferecido pela minha mãe que se chamava "As meninas exemplares", uma história de duas irmazinhas muito amigas e bem comportadas, que eram a Camila (a minha boneca) e a Madalena (a boneca da minha irmã).

Nasceu um rapaz. Um lindo rapazinho, de nome João, pois claro. Acabamos depois por optar acrescentar o nome do pai à frente, porque não queríamos só João.

Mas o próximo, se for menina, será Camila, de certeza.

Duchess disse...

Obrigada Tella!
E é engraçado como os nossos gostos mudam, não é? E é engraçado também temos uma ideia pensada e decidida e depois...tudo muda!

Quicas: Por acaso a tia Pureza diz o petit nom de Guilherme. De Gustavo não diz. Mas penso que só pode ser Gugas:)

Parabéns pelos nomes originais.

M.P.: nós temos a mesma tradição dos Joões. E o primeiro a nascer foi o meu sobrinho que ficou João Diogo.

Kiki disse...

Não percebi essa dos petit-nons personalizados! hahaha "amanda" lá os dos meus fáxavore! :P

Princesa disse...

No meu caso, se fosse um menino, iria ser drama de faca e alguidar porque não concordávamos com nenhum. Mas sempre concordamos que se fosse menina seria Maria Francisca. Porquê? Eu e o meu Marido conhecemo-nos desde os nossos 15 anos. Namoramos nessa altura e depois cada um seguiu a sua vida, mas mantendo sempre contacto. Há uns anos atrás "reencontramo-nos". E voltamos a ficar perdidamente apaixonados. Mas na altura, ele tinha receio de se declarar abertamente. Em conversa, comentei que gostava muito do nome Maria Francisca, não sei a que propósito. Entretanto, nas nossas longas conversas, ele falava de como estava apaixonado por uma Francisca, perdidamente apaixonado. E eu passava-me com o raio da persona, que o tinha enfeitiçado de tal forma. Nunca me passou pela cabeça que a Francisca fosse eu e toda aquela conversa fosse uma maneira de tentar mostrar-me os seus sentimentos. No dia em que ele finalmente se declarou, ia desmaiando. E claro que concordamos que se um dia tivéssemos uma filha, seria Francisca, Maria Francisca! É esta a história do nome da minha piquena :)

Full-time Mom disse...

Desde que me conheço a vontade de ser mãe que dizia que se tivesse um filho lhe punha o nome que pus, é o mesmo nome do meu pai, e se fosse menina seria Luísa. Mas depois para o segundo deixei de gostar de Luísa. Aliás até pensava que seria rapaz outra vez e pensámos em Luís ou Gaspar. Quando soubémos que era menina pensei em Camila e no que ela tem, mas o pai não gostou de Camila. Se tiveres um tempito diz-me os diminutivos aconselhados pelas "tiezas", mas para o mail se não for pedir muito! :) Beijinho

Claudia disse...

Olha que engraçado este Post. O meu esteve escolhido durante anos. Ruben Alexandre. Mas 18 anos depois, (Sim estivemos demasiado tempo à espera dele) Ruben pareceu-me horrivel. E já grávida mas sem saber foi-me dado um bebé para adoptar que tinha 3 meses e se chamava Rafael, pouco antes de o ir buscar a mãe uma adolescente toxicodependente, injectou-o com heroina e injectou-se a ela também. Faleceram os dois, chorei a morte desse bebé como se fosse meu e duas semanas depois soube que estava grávida e saiu-me Rafael automaticamente. Se fosse menina nem sei que nome teria. Mas foi mais que aprovado. Só não deixamos que lhe chamem Rafa...

Mãe da Tiz disse...

Cereja?!?! Por essa é q eu não estava à espera... :D

Duchess disse...

É ou não é interessante este post? pensarmos em coisas que ainda não tínhamos pensado, ou em coisas que já tínhamos esquecido ou que ainda não tínhamos dito a ninguém?
Sejam estórias mais simples ou mais complexas, todas elas são fantásticas, porque pertencem-vos, fazem parte de um percurso trilhado.


Full-time mom: vou enviar sim:)
Obviamente que a estória da Claudia foi outra das que mais me emocionou. Mas a da princesa também é mega romântica, não é?
Mas sorri e enterneci-me com cada uma em particular. E senti como se estivéssemos na minha ou na vossa sala de estar, a beber um chazinho e a falar destas coisas da nossa vida.
Gostei!

Kiki: como sabes Vicente não consta da lista da tia mas tenho a certeza que foi um lapso. O que acho mais engraçado com o nome Vicente é que ainda ouvi algumas vezes esta pergunta: Mas é Vicente de primeiro nome ou de apelido?"

Luísa é simplesmente Luísinha:)

Mãe da Tiz: Cereja indeed!

Flores disse...

Do primeiro, foi um filho mto, mto, mto desejado e q tardou um bocadinho em chegar. Qdo começámos a tomar consciência de q era mm verdade q ele aí vinha, a coisa foi mais ou menos consensual, até pq o significado do nome tinha tudo a ver com a história anterior: guerreiro. E para nós foi isso mm q ele foi, dps de algumas derrotas ;)

Com o segundo, cujo nome coincide com o teu primeiro, eu queria Vicente, o marido categoricamente não queria, e chegámos a consenso no Afonso (gostamos de nomes com +- o mm número de letras - eu não disse q nós éramos normais, ok?) Qdo fomos ver o significado do mm, olha, coincidia com o do primeiro. Ficou. :)

Duchess disse...

:):)
Eu já sabia que Afonso significava guerreiro. Que engraçado teres dois filhos guerreiros.

Kiki disse...

Quando anunciei o nome do Vicente à família, a minha avó achou que eu não ia conseguir registá-lo por ser um apelido! hahahahaha

shanna disse...

Olá, apesar de leitora assída, nunca tinha ganho coragem para comentar,:).... até agora, e aqui vai:o primeiro filho foi muito, muito desejado e planeado (quase)ao minuto... só no nome não tínhamos pensado, pois eu sempre imaginava que iria ter a minha matilde... cedo percebi que quando decidimos ter um filho os nossos planos valem o que valem, e quando o médico disse que era um pilas ficam atónita e não queria acreditar... Foi num treze de Agosto que soubemos que vinha um menino, nesse dia íamos á terra natal do pai, uma viagem de cerca de quatro horas e fomos sempre a discutir nomes.... chegámos ao destino mas não a consenso.... partilhámos a novidade com a familía paterna, e a "discussão" dos nomes continuou.. todos deram sugestões, até que disseram o nome Francisco e nesse momento soube que tinha de ser esse o nome e assim foi :):)... e de facto, toda a gente me diz que o nome lhe asenta que nem uma luva.
Dela, filha muito desejada, muito planeada, mas que nos trocou as voltas e veio mais cedo que tínhamos idealizado... apesar do choque inicial, foi logo muito amada, mas desta vez eu estava convencida que seria um Xavier/Guilherme.... Afinal era uma menina, e a saga dos nomes começou... não chegávamos a consenso... ele queria um ( catarina), o mano outro (ana maria) e eu outro ainda (caetana)..... por volta dos seis meses de barriga, em conversa com uma colega saiu o nome Madalena, e tal como o irmão soube que era aquele.... e foi!! o marido concordou e cá está ela à 19 meses a fazer tropelias.....
um beijinho
shanna

Maria disse...

Mariana foi escolhido ainda antes de casarmos. Eu gostava de Maria e o pai de Ana mas Ana Maria nenhum dos dois queria e Maria Ana acabaria em Mariana e assim ficou decidido. Na altura nem me apercebi como proliferavam mas não mudaria por nada e o nome assenta-lhe na perfeição! (se fosse rapaz teria sido Francisco Maria).
A Matilde, pois que faz parte também, foi a minha mãe. Andávamos nas indecisões, o que eu queria não agradava a ninguém (só mesmo o meu pai apoiava uma Estefânia) e assim saiu o Matilde que agradou a todos.
Gabriela Maria, porque Gabriela é o nome da minha avó e Maria porque eu decidi. Foi o nome do consenso e muito bem aplicado. (se fosse rapaz seria Manuel Maria)

Duchess disse...

Olá Shanna! Ainda bem que comentaste. Então eu queria Matilde e tu querias Matilde? E depois eu queria Madalena e tu ficaste com uma Madalena:)

Engraçado:)

Melancia disse...

Engraçado como, uma coisa tão simples e básica, que toda a gente tem, o nome, está a dar tanto que falar. Estou a adorar ler as histórias e a pensar, seriamente, em questionar o mesmo na minha casa blogosférica! É bom falar de coisas simples!

Duchess disse...

:) Então não é?
Não sei qual é o teu blog. Pelo nome só vou ter a um que já está parado há muito tempo.

Beijinhos

sakura disse...

Olà duchess!!
Sou leitora assidua mas nunca tinha comentado!mas aqui vai!!
Desde que me lembro como mulher que dizia que teria um João Pedro!Ora com o passar dos anos ficou a vontade de ser mamã de meninos mas o nome jà me parecia ridiculo..como mudamos..
Quando começamos a namorar falamos sobre isso e ele queria muitoooo meninas!ora eu que não sonhava com meninas tinha tambèm um nome para o caso de me sair uma,Mafalda!Ele adorou e assim ficou!nunca falamos de rapaz!
Quando engravidei ele dizia que vinha uma Mafalda Margarida,isto porque ele queria Margarida tambèm..achei um nome enorme,mas acabei por concordar porque me soa bem!Mas eu tinha a certeza que vinha o meu "guerreiro" ehehh!!e seria um Afonso!Ele não achava piada e falei em Bernardo!ora ele não conseguia pronunciar o nome e as avos igual!!
Là acabou por me dar razão e ficamos com um Afonso lindo que tem agora 8 mesinhos e è um amor!!
Se o proximo for a menina jà tem nome,Mafalda Margarida,se for um menino serà um Martim que eu adoro!!

Duchess disse...

Vocês vão-me perdoar se eu não conseguir visitar os vossos cantinhos todos. calmamente vou passando por lá.
isto aqui funciona de uma forma tão caótica que-nem-vos-digo-nem-vos-conto.

(adoroo Mafalda e Margarida. Já de Martim não sou assim tão fã. E Afonso também claroooo)

Rita disse...

Bemmmm que sucesso este post :))Até pus o livro de parte para conseguir ler (quase) todos os comentários.
Aqui pelos meus lados, antes de casar já tínhamos um nome para um "casalito". Ficou decidido que eu escolhia o da rapariga e ele o do rapaz.Assim era mais fácil ;)
Ficou Isabel e Manel. Sem segundos nomes (que no nosso caso seriam sempre "Maria") porque caso haja outros filhos condicionava a escolha!
Se o segundo filho for rapariga, quero muito uma Teresa, mas andamos em conversações :)
Bjsss

Duchess disse...

ahahahaha
oh Rita, tiras os meus comentários e reduzes isto a metade:)

Então o que é que estás a ler?

rita.cestmavie disse...

não andas a ler o meu blog ;) lol estou a ler o 2º vol da triologia millenium (a rapariga q sonhava com uma lata de gasolina e um fósforo).

Duchess disse...

ahahahahaha. Ando a ler sim senhora. Acho que me escapou esse post:)

Sandra disse...

Lá venho eu tarde aos comentários, mas de qq forma aqui deixo o meu.

A minha historia, primeira gravidez, menino escolhia eu (Francisco), menina escolhia o pai (Mafalda) sai menino ... ganho eu.
Segunda gravidez, quem escolhe o nome o mano Francisco, pois queria o nome do seu amigo imaginário .... Sebastião, terceira e ultima gravidez se fosse menina seria sempre o nome da 1ª gravidez, se fosse menino seriam os manos a escolher (Salvador), sai menina, ai temos nós uma Mafalda ...

Cá beijinho.

Sandra Gonçalves

raquel disse...

O nome do nosso pequenino custou a sair.
Quando ainda não sabíamos o que viria aí fizemos uma lista de nomes para menino e para menina (alguns não consensuais).
Para menina gostavamos de Carolina, Catarina, Margarida...
Para menino António, Henrique, João, Pedro, André...
Quando soubemos que teríamos um menino começou o drama. :)
Eu, intimamente, já tinha decidido que queria António. O pai não. Insistia no André sem grande convicção...
Não queria António por medo dos diminutivos.
Andamos semanas e semanas sem chegar a acordo.
Eu não insistia. E deixei de falar nisso. Sinceramente não me fazia confusão nenhuma não ter um nome definido.
Colei um papel no frigorífico com os nomes que gostavamos os dois.
O tempo foi passando, e o nome foi adocicando a nossa boca.
Repetímo-lo algumas vezes em silêncio, outras em voz alta. E ficou.
Temos o nosso pequeno António aqui connosco*

Duchess disse...

sempre a tempo, sempre a tempo:):)

Desde sempre que sabes que apoiei imenso o nome António!

RosaAzul disse...

Ainda vou a tempo de contar a minha estória? :)

Pois bem....eu tenho um Lourenço que fará 2ªfeira dois mesinhos...petit, petit!
O seu nome já estava decidido há muito, desde que em tempos de namoro, se começou a falar de filhos. O Lourenço era um amigo do meu marido que faleceu há alguns anos (na altura deviam ter uns 17/18) e esta é uma forma de mantermos viva a lembrança dele e do seu nome!
Curiosamente ao início não gostava muito do nome, mas depressa lhe achei piada!
Se fosse menina, seria uma Madalena (havia tb na manga Clara e Maria...adoro o diminutivo Clarinha!!)

Já agora Duchess, lá atrás diz que se fosse menino "dava em maluca e chamava-lhe Lourenço"?! Ehehe
Porquê? Acha que é uma decisão "maluca"? :)

E pronto...aqui está o meu testemunho!!!

Beijinho

Filipa
www.rosaouazul.blogs.sapo.pt

Duchess disse...

Filipa: Vais sempre a tempo!

ehehehe. Pois, não saiu muito bem, pois não? O que eu queria dizer é que se viesse um menino dava em maluca...porque já tinha 3 rapazes. seria o 4º rapaz. testosterona a mais cá por casa. Não era loucura nenhuma pôr-lhe esse nome que é um nome que gosto muito. E se ainda tiver um rapaz (que não vou ter mais mas nunca se sabe), será esse o nome dele.

Satisfeita? O nome do teu filhote é lindo!

RosaAzul disse...

Ahhh, ok!!
:)

Realmente 4 rapazes era coisa para deixar uma mãe maluca!! Assim lá veio a princesita Conchinha para encher a casa de saias e lacinhos!!!
Gosto muito do nome, acho amoroso :)

Filipa
www.rosaouazul.blogs.sapo.pt

Simplesmente Ana disse...

(Primeira vez que comento:)

Ainda namorávamos. Um dia sentámo-nos num jardim à espera de alguém e eu saquei da minha agenda e comecei a rabiscar. No meio dos rabiscos, falámos em nomes que gostávamos e escrevi Joana seguido dos nossos apelidos. Nem precisámos de dizer nada. Ficou decidido logo ali. E tivémos uma Joana, 7 anos depois. Para menino, escolhemos Afonso, simplesmente porque é o único nome em que estamos de acordo. Pode ser que um dia tenhamos um filho. Se tiver outra filha, será Inês. O nome dos filhos nunca nos tirou o sono, surgiram naturalmente. Note-se que o nosso sobrenome não é tipicamente português, pelo que só fica bem com nomes simples e sem muitos floreados. Junto com nomes muito modernos, fica tipo nome artístico!

Duchess disse...

Obrigada Ana! Agora fiquei a pensar no teu apelido:)

Tenho pena porque tenho gostado das respostas, tenho depois tentado ir ver de onde é que elas surgem mas não encontro blog. Não sei se não têm/tens ou se é privado.

Beijinhos e mais uma vez obrigada

E gosto de Joana e gosto ainda mais de Afonso...claro!!

E já agora, só para ti, Joana tem como petit-nom, segundo Pureza Teixeira da Cunha...Janeca!

patrícia disse...

Desde já quero dizer que adoro este blog, embora nunca tenha comentado...
A minha primeira filha chama-se Carolina, nome escolhido desde os tempos de namoro, quando o marido referiu que a avó tinha essa nome. E eu disse "é um nome muito bonito, se tivermos uma filha, vai-se chamar Carolina".
A segunda filhota chama-se Beatriz, é um nome que o pai gosta muito e eu acabei por gostar também.
Nem imagino as minhas princesas com outros nomes!
Qualquer dia gostava de ter mais um filho (mas isto com a crise...) e se fosse outra menina gostava muito de Matilde, se fosse menino, João :)

Duchess disse...

Uau Patrícia, muito obrigada. Agora vou-me deitar com um sorriso no rosto:)

E os nomes são lindos!

Acho que os 3 são os novos 2. Durante muito tempo os 2 filhos foi a regra e os 3 a excepção. E embora se diga e se saiba que estamos em crise, vejo muitas famílias com 3 filhos. Acho fantástico!

Beijinhos

Catarina Sousa disse...

Andei a procurar coisas realmente antigas, mas a vontade de devorar o bog é muita. E assim, fica o meu contributo para o post:

Tenho uma C. com 23 meses. Caetana. O nome surgiu da minha vontade de lhe dar um nome forte, característico, pouco usual e da alergia do meu marido ao Violeta e Estefânia que eu adorava.

Vou ser de novo mãe lá para o final do ano. Será Carminho ou Sancha, Estévão ou Lourenço.

E agora fiquei com o nome da tua C. no ouvido. Se calhar é por ela ser tão doce :)

Acho que só ficava feliz se tivesse 100 filhos, são tantos os nomes que me deixam a sorrir.

Mais uma vez parabéns pelo blog, pela família, e pela pessoa que é.

Beijinhos,
Catarina

Duchess disse...

:):):)

Eu gosto muito de Caetana, há muito tempo.
Dos que falaste eu escolheria Sancha ou Lourenço (se a C. tivesse vindo rapaz, o quarto, portanto, seria Lourenço)

Obrigada e um grande, grande beijinho

Bala disse...

O 1º filho
Esperámos até saber o que aí vinha, e depois....E depois foi tentar encontrar um nome que reunisse consenso. Chegámos ao Tomás.
Tomáááás?????!!! Foi a pergunta mais feita na família.
Sim...E encaixa lindamente.

Da 2ª tivemos uma crise cá em casa.
Sempre disse que seria Francisco ou Francisca.
Não nos conseguíamos decidir. (Porque é que os homens gostam de encontrar nomes idiotas para rimar com os nomes próprios das crianças?!?!)
O Pai queria que fosse Maria..."só" Maria.
Eu, francamente, não aprecio o nome Maria sem outro nome. E por falta do tal consenso que tivemos no 1º, a 2ª ficou Maria Francisca.
Et voilá.
Se (quando) formos ao 3º, se for ele já tem nome Manel, se for ela...Vamos ter confusão outra vez! :)

Fil disse...

Escolhido por mim e contra a vontade de (quase toda) a família! Comecei a convencê-lo assim que casei e a Alice nasceu dois anos e meio depois! :)

Socorro, tirem-me deste filme!!! disse...

Olá, eu só tenho uma pimpolhinha mas durante muito tempo pensei que ia ter um menino e ninguém, à excepção da minha mãe por se tratar do nome do pai dela, meu avô que nunca conheci, gostava da minha escolha, Baltazar. Enfim, quando soube que ia ter uma menina, pensei pouco. Quando era miuda adorava Beatriz mas a minha prima foi e pimba, pos o nome à filha e eu já não o quis. Depois também gostava muito de Matilda, Francisca e Carlota, este ultimo era o nosso favorito, meu mais... Porque para mim é nome de Rainha e porque sempre quis um nome português... Já Francisca fou colocado de lado por causa dessa mania irritante de chamarem Xica à miuda...Um dia fomos passar um fim de semana a Constancia, terra linda e depois em conversa com uns amigos, comentei que gostava muito do nome Constança mas que Dom Maridão não gostava por causa da nossa ida a Constancia. Ele ficou a olhar para mim e disse que eu estava enganada porque de Constança gostava ele e assim ficou logo decidido que se chamaria. Há quem não goste mas eu adoro porque as Constanças que conheci eram todas giras, malandrecas e cá com um feitio!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...